preloader

Blog

Impermeabilização

Impermeabilização de subsolo e cortina de contenção

Em subsolos há significativa incidência de patologias da umidade.

Utilize eccoTranspore para impermeabilização de cortinas de contenção. A aplicação é fácil, descomplicada, reunindo características aliadas a alta durabilidade e garantia de 20 anos. eccoTranspore – Reboco Desumidificador, o primeiro e único que desumidifica a alvenaria.

Para realizar a aplicação de eccoTranspore em cortinas de contenção, siga os passos abaixo:

Quanto a análise do local e área a ser reformada ou aplicada:
a) Verificar planicidade da cortina de concreto. Se houver deformação maior que 4cm, corrigir com argamassa traço 1:2 previamente. Verificar se existem emendas em vigas, pilares ou montantes.

Quanto a Equipamentos de Proteção Individuais (EPI´s):
a) Reúna todos os EPIs e ferramentas necessárias e isole o local a ser trabalhado.

Cuidados prévios à aplicação:
a) Se não houver altura para mais 4 cm, quebrar o contrapiso antigo;
b) Quebrar o reboco a 30 cm de altura no rodapé do box;

Preparo da superfície:
a) Verificar se há pontos com água sob pressão. Se não for visível no momento da aplicação, conversar com pessoas do local e perguntar se em dias de chuva forte, existem pontos que escorrem água. Geralmente estes pontos são em emendas de cortina, montantes, bicheiras no concreto, tirantes e emendas de concretagem.

Preparo do produto:
a) Caso existam pontos de água sob pressão, deve ser aplicado puro o produto para tamponamento eccoDurit K2 ou cimento para tamponamento até estancar a saída de água e que não haja água escorrendo (no estado líquido);
b) Corrigir previamente a planicidade da cortina. Se for demasiada grande a diferença de planicidade, aconselhamos a utilização de uma massa virada em obra com proporção 1 de cimento para 2 de areia (1:2) ou eccoDurit;
c) Muito importante são as emendas com a laje, no rodapé e roda-forro. Se for restauro, o reboco antigo deve ser quebrado até a base da cortina, sem resquícios do reboco antigo
d) Limpar a superfície, para eliminar poeiras e materiais soltos que possam estar aderidos;
e) Buracos, falhas, tijolos faltantes ou buracos na cortina devem ser previamente preenchidos. Uma espessura demasiada irá ocasionar trincas;
f) O correto tamponamento dos pontos com água sob pressão (escorrendo) é fundamental para o sucesso do resultado final;
g) Se houverem pontos com água sob pressão não tratados, ocorrerão ssuras, e o produto pode car com som cavo (oco) neste ponto, oriundo da água que correu por trás do reboco no momento da cura;
h) Deve-se molhar com trincha todo o pano onde será aplicado, desde que já não esteja úmido;
i) Em aplicações pequenas, internas e panos pequenos (até 3m²), não há a necessidade de salpique prévio.
j) Na emenda de viga com a parede de vedação, emenda de pilares ou montantes, deve ser utilizada tela de poliéster com transpasse mínimo de 15cm para cada lado, colocada previamente ao chapisco.
l) Após instalação da tela de poliéster, salpicar e rebocar com espessura mínima de 2cm;

Preparo do produto:
a) Salpicar com eccoDurit, utilizando 7L de água por saco e misturando a massa em betoneira ou argamassadeira por 5 minutos;
b) No salpique, eccoDurit irá render aproximadamente 8m² por saco;
c) As mestras devem ser sempre executadas com eccoDurit ou eccoTranspore, misturando em argamassadeira ou betoneira por 5min;
d) Para o reboco com eccoTranspore preparar a massa com betoneira ou argamassadeira misturando por 5min. Utilizar a quantidade de água de 4,5L por saco de 25kg e corrigir a consistência conforme gosto do trabalhador;
e) eccoTranspore impermeabiliza pela sua estrutura física de poros que é formada durante a mistura. O tempo de mistura de 5 minutos deve ser obedecido para não haverem trincas e garantir o correto funcionamento do produto;

Cuidados durante a aplicação:
a) Após a cura do salpique (mínimo de 12h) com eccoDurit, verificar se está totalmente aderido. O salpique não pode soltar com uma passada forte do pé. Se este se soltar é sinal que o produto está aventado, entrar em contato com sac@eccolust.com.br para avaliação da utilização ou não do produto;
b) Se o trabalho não for realizado no pano todo, eccoTranspore deve ser aplicado pelo menos 1 metro além do ponto máximo da umidade, em qualquer sentido.
c) Executar rodapé com eccoDurit na emenda com a laje para locais com água sob pressão, medindo 6cm de altura x 20cm de largura;
d) Realizar o emboço com 2cm mínimo de espessura, encher o pano com camadas finas (1cm) se estes tenderem a desplacar por haver umidade em excesso;
e) A pega de eccoTranspore é mais lenta no primeiro momento, o que ocasiona um tempo maior para que possa ser desempenado. Se for “desempenado verde”, poderá desplacar ou ocorrerem fissuras;
f) O principal cuidado na aplicação é que não ocorram fissuras. Se ocorrerem, devem ser consertadas somente após a cura do produto, seguindo os procedimentos para reparo de fissuras em paredes;
g) Após ser reguado, pode ser feltrado como acabamento final ou receber o produto para acabamento fino eccoFilux logo após endurecimento superficial;
h) Até 4cm de espessura de reboco não há necessidade de tela de sustentação. A cada 4cm deve ser utilizada uma tela;

Cuidados após a aplicação:
a) Para utilização de massa corrida ou acrílica, a parede deve estar completamente seca, sem nenhuma mancha de umidade na superfície, geralmente 14 dias após a execução do trabalho com eccoTranspore;
b) Diferenças de tonalidade na superfície podem ocorrer, são oriundas do desempenamento em diferentes momentos de cura do produto e não afetam o funcionamento;

Cuidados fundamentais para o funcionamento do produto:
a) Não utilizar nenhum tipo de lona ou manta sob o produto. Irá afetar o funcionamento do produto;
b) Se as regras forem obedecidas não aparecerão fissuras, por retração ou qualquer outro tipo;
c) Se ocorrerem fissuras, é porque a taxa de evaporação foi muito elevada: Substrato seco, bloco celular, dia muito quente, água muito quente, pouco tempo de mistura na betoneira ou argamassadeira. O produto não retrai por condições normais de cura e não fissura, somente por retração hidráulica.
d) Proteger ao máximo do vento nas primeiras 36h;
e) Não pode ser rebocado sobre manta, irão ocorrer fissuras. Em dias quentes usar água mais gelada possível para reduzir a temperatura da argamassa fresca. O reparo da massa deve ser protegido do sol. A temperatura da argamassa no momento da aplicação e hidratação do substrato são fundamentais para o funcionamento do produto;
f) Se ocorrerem fissuras, verificar os procedimentos de identificação do tipo de fissura e como corrigi-las.

×